ezequiasmarins


O RESGATE DA FÉ

O mundo está cheio de pessoas vazias, disso não tenho dúvidas alguma. Olhando de um lado e para o outro vislumbramos seres pensantes e caminhantes sem qualquer visibilidade de um futuro que seja ao menos, humano. É muito comum esbarrarmos de vez em quando com homens e mulheres que nos olham, como que suplicando por um sentido, uma direção, um conforto, uma palavra de orientação.

 

Fica fácil lembrar então de Bartimeu (Marcos 10.46-52). Ele era um pobre, miserável mendigo cego “sentado junto do caminho”, acomodado em sua situação periclitante e sem viabilidades. Seu caminho de vida era o marasmo existencial com que já se acostumara desde a mais tenra idade... havia nascido cego, e nem ao menos um nome tinha, já que Bartimeu significa apenas “filho de Timeu”. Ele morava em uma parasidíaca cidade, Jericó, com seus imponentes prédios, uma fortaleza, um teatro, um hipódromo, com árvores enfeitando as principais avenidas, era a “cidade das palmeiras”. Mas, para Bartimeu a vida não tinha cores nem tons, apenas sons (e os mais estridentes eram os que saiam de sua própria alma, conspirando contra ele mesmo).

 

Na nossa acomodação, ao sentarmos junto ao nosso caminho de vida permitimos que nossos sonhos sejam engessados. Nesse dado momento, o que acontece é que todas a nossa rotina parece tomar um ar de seriedade tão formal que a vida parece ser como que uma máquina registradora que faz questão de imprimir cada marca de nossa existência insossa e inodora! Limitamos o nosso mundo a um pequeno cofre, como Bartimeu, quando recebemos alguma coisa dos outros, uma forma de “mendicância existencial”. É muito triste, quando olhamos para dentro de nós e só conseguimos visualizar um amontoado de carne tentando se mover de um lado para outro: casa- trabalho.... trabalho-casa.... Como aquela pessoa que disse laconicamente “trabalho para comer... e como para trabalhar...”. Uma existência assim, em se chamando de vida, será um desrespeito à própria vida!

 

Deve haver um propósito maior na nossa vida, não? Claro que há! Daí a minha proposta de resgatarmos a fé! E a base para essa minha argumentação está numa das falas de Santo Agostinho: “Ó Senhor, tu nos criaste para ti e nossos corações não descansarão até encontrar descanso em ti”. Isso significa que sua vida não se completará a não ser em Deus, porque na melhor das hipóteses, você sem Deus será um sedento à procura de água, um faminto à procura de pão e um fugitivo à procura de um abrigo seguro. E Agostinho prosseguiu dizendo que essa busca por Deus não deve ser feita com categorias racionais, mas sim através das esferas da intimidade espiritual. Ele dizia que, assim como o olho não percebe nada na escuridão total, não pode haver conhecimento de coisa alguma sem a prévia luz da revelação divina.

 

Foi pensando ainda nessa direção que eu penso com Jonathan Edwards que, uma coisa é você ter uma opinião sobre a santidade e a graça de Deus, outra bem diferente, é você ter a percepção da beleza e da formosura dessa santidade e graça. A busca por Deus não pode ser apenas com agenda pré-estabelecida, deve haver espaço para os imprevistos sensacionais do Espírito, nem tudo pode ser catalogado, previsto, arrumado, afinal de contas, precisamos nos permitir sermos surpreendidos pelo próprio Deus. Os extremos nunca agradaram ao coração do Senhor da igreja: hoje temos aqueles que exageram no rigor metodológico e outros que usam o “mover de Deus” como justificativa para a improvisação irresponsável. Temos que buscar o equilíbrio!

 

Mas, o mais importante é que, em meio aos nossos desajustes e descaminhos, Jesus se importa com a nossa dor, e nunca, absolutamente nunca nos deixará clamarmos sem uma resposta. Ele sempre virá em nosso favor! Baste que não confiemos em nós mesmos, nos nossos achismos, mas estejamos firmes em nossa confiança na sua Palavra. Isso é fé, é confiar no que não se vê, para ver aquilo que se crê! É clamar ciente de que estamos sendo ouvidos. Bartimeu clamou e Jesus parou sua caminhada para estimulá-lo a “seguir o seu caminho de vida”. Vez por outra, em alguns momentos, equivocadamente pensamos que estamos clamando em vão... são nesses momentos  que precisamos lembrar do texto: “Jesus parou e disse: chamem-no”. Jesus sempre pára... interrompe sua agenda... flexibiliza seus compromissos celestiais... para atender a quem, num dado momento, carece de sua atenção!

 

Por fim, ainda pensando no nosso caminho de vida... o texto termina dizendo que Bartimeu saiu prosseguindo o seu caminho... mas, o caminho de Bartimeu agora era o caminho de Jesus... a vida dele se misturara indelevelmente com a vida do próprio Jesus... Bartimeu finalmente havia resgatado a fé! Percebo facilmente, hoje em dia pessoas hesitantes em crer, pura e simplesmente crer. Temem não ser recompensados. Mas, em nenhum momento as Escrituras estimulam o toma lá, dá cá que a gente tem assistido por aí... “venha para Jesus e tudo na sua vida vai mudar!”. Não é bem assim... o que muda não são as circunstâncias que nos circundam... nós é que mudamos nossa “visão de mundo” e com isso, passamos a encarar a vida com outros olhos... os olhos do próprio Jesus!

 

Lembro-me de Flannery O´Connor que vai dizer algo intrigante: “Quando nossa casa  espiritual estiver em ordem, morreremos. E assim prosseguimos. Chega-se a uma razoável certeza a respeito do caminho a trilhar, mas é um percurso no escuro. Não conte que a fé tornará as coisas mais claras. Trata-se de confiança, não de certeza”. O cego disse simplesmente “Mestre, que eu veja”. Não é preciso fazer correntes, novenas, pagar promessas, votos ou mais... basta ser sincero e dizer: “eu quero ver... Agora, o nosso grande desafio (meu e seu) é ver as realidades espirituais que estão em volta de nós, sobretudo abandonando a lógica cartesiana do “penso, logo existo” e se apegando à lógica de Deus: “creio, logo vejo”!!!

 

Maranata. Ora, vem Senhor Jesus!



Escrito por Ezequias às 12h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




OLHE PARA CIMA!

“Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra...” (Colossenses 3.2)

 

Esse verso pode equivocadamente ser compreendido como uma fuga aos assuntos que estão acontecendo na terra, para uma dedicação exclusiva àquilo que somente, diz respeito ao “céu”. Seria um “escapismo irresponsável”.

 

Mas, não é essa a proposta do texto. O que temos nesse verso é a seguinte verdade: nossa mente deve estar programada para avaliar todos os acontecimentos terrenos pelos referenciais divinos.

 

Isso significa que, se a nossa mente não estiver suficientemente saturada com os valores de Deus, não conseguiremos saber qual é a opinião dos céus sobre qualquer assunto que estiver se desenrolando aqui na terra. É aquilo que Watchman Nee vai dizer: “Se alguém permitir que sua cabeça cesse de pensar, pesquisar, decidir e de examinar sua experiência e ação à luz da Bíblia, está praticamente convidando Satanás a invadir sua mente e enganá-lo”.

 

É preciso que selecionemos cuidadosamente os nossos pensamentos. Podem até passar em nossa mente cerca de sete mil pensamentos por dia, mas só serão acolhidos por nós àqueles que forem: “verdadeiros, honestos, justos, puros, amáveis, de boa fama, virtuosos e louváveis...” (Filipenses 4.8).

 

Um outro dado importantíssimo nessa esfera do pensamento é que “a sua maneira de pensar determina a sua maneira de sentir, e sua maneira de sentir determina sua maneira de agir”. Por esta razão, na sua prática você está desenvolvendo aquilo que potencialmente foi gerado em sua mente.

 

Ora, se Cristo atuar inicialmente em sua mente, logo, podemos adiantar que seus hábitos diários serão melhores e bem mais saudáveis. Não é a toa que o termo bíblico para arrependimento é metanoia que significa “mudança de mente”.

 

Quando você submeter o domínio de sua mente a Jesus, permita-o varrer todo o interior de seu ser para reprogramar o seu “jeito de pensar”, para que sua vida possa ser vivida em um nível ainda mais excelente.

 

Charles H. Spurgeon vai sugerir o seguinte: “Se você deseja que Cristo habite permanentemente em você, dê-lhe todas as chaves de seu coração; não deixe nenhum armário trancado; mostre-lhe a fechadura de cada cômodo e as trancas de cada aposento”.

 

É fato consumado que Cristo não tem nenhum interesse em agir na sua vida, se não houver de sua parte o aval para que Ele intervenha em todo o seu ser. E isso porque “quem tem acesso ao controle de sua mente é você!

 

Por isso que, ao invés de ficar desenvolvendo pensamentos ruins na vida, experimente semear pensamentos de vida, para que a sua existência encontre um sentido para você.

 

Isso me faz lembrar a história de uma senhora que partiu de uma estação de trem com uma sacola contendo sementes. E aos poucos, no trajeto de sua viagem, ela jogava um pouquinho em cada ponto. Intrigado um jovem resolveu perguntar por que ela ficava jogando algo no chão durante a viagem. E ela gentilmente respondeu: “olha meu jovem, eu tenho que fazer esse trajeto duas vezes por ano. E eu sempre achei a paisagem desse lugar muito feia, sem vida, seca, sem brilho algum. Então resolvi comprar um punhado de sementes, e  aproveito minha viagem para semear sementes de flores ao invés de ficar reclamando da feiúra do lugar. Você está vendo aquelas violetas? Plantei-as no ano passado. E aquelas roseiras? Elas foram semeadas há dois anos...

 

Meu amigo e minha amiga, ao invés de ficar murmurando pelas tragédias da vida (e lastimando pelos Bushs e Saddans da vida) semeie sementes de esperança que ao encharcarem corações pacíficos vão gerar belas flores de fé.

 

Nunca se canse de pensar nas coisas que são de cima, porque as coisas da terra já estão totalmente corrompidas. Não se esqueça do salmo 121: “Elevo os meus olhos para os montes (de cima) de onde me vem o socorro (aqui em baixo). O meu socorro vem do Senhor (de cima) que fez os céus e a terra.”

 

O negócio é “olhar para cima”, pois é de lá que vem a nossa PAZ.



Escrito por Ezequias às 11h42
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, ANGRA DOS REIS, JAPUIBA, Homem, de 26 a 35 anos
Histórico
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005


Outros sites
  (MINHAS) PREGAÇÕES BIBLICAS
Votação
  Dê uma nota para meu blog